Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/05/21 às 15h44 - Atualizado em 14/05/21 às 15h44

Sema realiza primeiro treinamento para acesso e uso do Sistema Distrital de Informações Ambientais

Ascom Sema

 

Brasília (13/05/2021) – A Secretaria de Meio Ambiente (Sema), por meio da Subsecretaria de Gestão Territorial (Sugat), realizou, na tarde desta quarta-feira (12/5), capacitação para acesso e uso do portal do Sistema Distrital de Informações Ambientais (SISDIA). Por meio de ambiente virtual, cerca de 150 pessoas participaram da aula, divididas em salas de acordo com o nível de conhecimento em geoprocessamento: básico, intermediário e avançado. A previsão é de que mais duas turmas sejam abertas ao público em breve.

 

A iniciativa conta com o apoio do Projeto CITinova – Planejamento Integrado e Tecnologias para Cidades Sustentáveis -, realizado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e executado pela SEMA-DF, em parceria com o Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), com recursos do Global Environment Facility (GEF).

 

Lançada no dia 29 de abril, a plataforma de inteligência ambiental-territorial é resultado da articulação de 18 bancos de dados governamentais e da Universidade de Brasília (UnB). A ferramenta, pública e gratuita, armazena e compartilha dados espaciais e informações ambientais de todo o DF.

 

O SISDIA está previsto no Artigo 43 do ZEE como um projeto pioneiro no Brasil ao inovar com uma biblioteca de dados espaciais e com módulos especialistas que darão suporte direto à tomada de decisão, nos instrumentos de planejamento ou nos atos de gestão.

 

Já estão disponíveis para consulta informações sobre projeções climáticas, proteção de bacias hidrográficas, mapeamento da cobertura vegetal e do uso do solo no Distrito Federal. E ainda estudos relacionados a ações implementadas pela Sema sobre emissões e remoções de gases de efeito estufa, implantação de sistemas de energia solar e, contaminação do antigo lixão da Estrutural.

 

Uso democrático – Para Maria Sílvia Rossi, titular da Sugat, o SISDIA é resultado de um projeto coletivo. “Entre o conceito e estrutura que construímos houve o apoio das pessoas, grupos de trabalho, a formação de um ecossistema, com todo mundo crescendo e trabalhando junto. A gestão privativa de dados públicos tem que acabar. Temos que superar esse conceito que persiste no Brasil inteiro. E o SISDIA vem quebrar dogmas e trabalhar outros paradigmas de gestão, voltados ao uso democrático de novas tecnologias. Estamos no início de um processo de construção. Esse é um marco e outros virão”, afirmou.

 

A coordenadora do CITinova na Sema, Nazaré Soares, afirmou que acompanho o dia a dia do projeto, das entregas, e que é muito gratificante participar de um momento como a primeira capacitação para uso do portal. “Para ser efetiva é fundamental que a política pública tenha a participação da sociedade. Gostaria de dar parabéns à equipe por estarmos nesse estágio e por saber que ainda vamos avançar”.

 

Sonho – Emocionada, a subsecretária de Assuntos Estratégicos, Márcia Coura, da Sema, disse que a disponibilização dos dados ambientais nos moldes do SISDIA sempre foi um sonho para quem atua na área. “Estou radiante assistindo mais esse passo do lançamento do SISDIA, que é a essa parte do treinamento para quem começa a manusear a ferramenta”, afirmou.

 

O juiz Carlos Frederico Maroja de Medeiros, da Vara de Meio Ambiente, Desenvolvimento Urbano e Fundiário do Distrito Federal, Carlos Frederico Maroja, disse ser testemunha do esforço da equipe para consolidar o SISDIA e disponibilizou o acervo da Vara para também compor o banco de dados do Sistema.

 

O representante da Casa Civil, Luiz Carlos dos Santos, considerou o treinamento muito bom. “É uma ferramenta fantástica”, completou.

Zoneamento Ecológico-Econômico do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

ZEE-DF