Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/11/19 às 10h33 - Atualizado em 5/12/19 às 10h25

ZEE-DF é apresentado em evento dos comitês de bacias hidrográficas do DF

 

Vanessa Cortines, da equipe ZEE-DF

 

Brasília (13/11/2019) – O Zoneamento Ecológico-Econômico do Distrito Federal (ZEE-DF) esteve entre os temas apresentados durante o seminário “Subsídios dos Planos de Bacias Hidrográficas ao Planejamento Territorial do Distrito Federal” realizado ontem (12), na Universidade de Brasília (UnB), por iniciativa pelos Comitês de Bacias Hidrográficas distritais.

 

Dentro da programação que tratou dos recursos hídricos no planejamento territorial do Distrito Federal, Maria Sílvia Rossi, Subsecretária de Gestão Ambiental e Territorial da Secretaria de Meio Ambiente (Sema), abordou aspectos técnicos que fundamentaram a Lei Distrital nº 6.269/2019. Entre eles, os estudos e mapas de riscos ecológicos e socioeconômicos que deverão orientar o uso do solo e a gestão do território.

 

“Para se garantir a sustentabilidade, são necessárias políticas públicas que contemplem tanto os riscos ecológicos quanto os socioeconômicos. É preciso analisar as perdas dos serviços ecossistêmicos, repensar os padrões urbanos, considerar a capacidade de suporte. Mas também é preciso gerar emprego e renda, diversificar a base produtiva, reduzir as desigualdades sociais e econômicas”, pontuou. “A sustentabilidade deve ser feita com os dois E do ZEE: o do ecológico e o do econômico”, completou.

 

Em sua apresentação, Maria Sílvia Rossi aproveitou para lembrar a importância de se incorporar as premissas do ZEE-DF na revisão do Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT) e ressaltou os avanços do Sistema Distrital de Informações Ambientais (SISDIA), que passou a disponibilizar dados espaciais de maneira pública e em breve irá compartilhar informações com o Sistema de Alerta de Combate à Grilagem. Para acessar ao SISDIA, clique aqui.

Zoneamento Ecológico-Econômico do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

ZEE-DF